meu milagre de natal

eu fico feliz ao me ver cumprindo certas etapas e certezas da vida. e uma delas é o tal olhar mais para o outro, se preocupar, solidarizar… ñ tenho a pretensão de “salvar o mundo das cáries”, de achar que tem que ser tudo preto no branco e que devemos ajudar o próximo (ou aquele longínquo) como obrigação. ah, ñ! obrigação é sempre uma merda. tem que vir do coração. tem que bater, tem que deixar a lágrima cair e o pulso acelerar.

e assim veio o meu milagre de natal. numa terça-feira de muito trabalho e madrugada semi a dentro. ele apareceu dentro de casa, maltrapilho, fedido, muito machucado e disposto a gastar todo o seu miado por um pedido de ajuda desesperador. ele ñ estava disposto a receber um ñ. e ñ recebeu. inexplicavelmente e terrivelmente prestei os primeiros socorros, mas eram necessários milhões! então, na manhã seguinte, às 6h30, fui ao pet shop mais próximo atrás de ajuda especializada. ~PAUSA. sim, estou falando de um gato. e quem me conhece sabe que eu a-m-o os felinos. mas ó, sou da turma do abraço, então podia ser uma iguana que a história seria a mesma. VOLTA.~ e a veterinária me deu um balde de água fria. disse que eu precisaria esperar até às 8h e que o rapaz que toma conta do pet ñ estava autorizado a colocar nenhum animal pra dentro. mas assim, né gente? tem Deus sempre nessas histórias. e eis que eu consigo contato visual com o tal rapaz e ele, LOGICO, aceita o animal e um pequeno bilhete rabiscado com meus dados e um conto de como ele tinha ido parar ali.

o caso era grave. MESMO. patinha esquerda necrosada (cheinha de larvas – eca!). ela seria perdida, fato! no primeiro batismo seu nome foi Gatuno, mas tinha quem o chamasse de Perninha. rsrsrs. 2 dias de internamento com visitas diárias das tias corujas e da futura mãe, na sexta-feira ele teve alta. prontamente virou o nosso Príncipe! mas ainda estava muito fraco pra enfrentar uma cirurgia e o nosso medo (e o da veterinária, claro) era que o corpinho frágil ñ aguentasse a anestesia. troca de remédio, haja fôlego e crise nervosa pra conseguir fazer/ajudar no curativo, Nina sem falar direito comigo, Sushi já se acostumando com a ideia, mas ainda sem camaradagem pro lado de Príncipe. aaaahhhhhhhh… cada dia mais difícil. decidimos (sim, no plural, pois lá veio Deus e me mandou uma ajudante maravilhosa) procurar um tal cirurgião rápido-e-caceteiro da região para saber o que ele achava e se dava pra adiantar a tal cirurgia.

e fomos hoje. e hoje mesmo ele já teve a patinha amputada e virou um machinho que ñ deixará seus herdeiros no mundo (isso se já ñ espalhou vários antes).

e assim já são oito dias com ele! e sofro antecipadamente com o momento que ele for pra sua casa adotiva. é difícil e um pouco chocante ver ele se adaptando com apenas 3 patas (aliás, com as suas eficientes 3 patas!) e sofrer com os efeitos da anestesia. já rejeita um pouco o fato de ter q tomar remédios e se mostra cada dia mais carinhoso. isso pra mim é sinônimo de força, de recuperação. e então fico muito feliz e agradecida. foram tantas pessoas, pedi tão forte à Deus. e hoje me emociono. se por acaso eu me esqueci, desculpa, MAS MUITO OBRIGADA pelos seus pensamentos positivos, energias emanadas e orações.

pode parecer um texto dramático e que era apenas um gato de rua. é, pode. e se você acha isso eu ñ vou contra argumentar. cê sabe por quê? porque aqui tem sempre emoção. tem sempre amor. e quando tem isso, amigo, tem cura. então ñ me julgue, ok? e nem pense que quero parabéns, que vocês digam que eu vou pro céu e blá blá blá… eu quero é mostrar pra vocês que precisamos ser mais sensíveis, contribuir pra esse mundão de meu Deus, olhar de verdade para o outro, ainda que esse outro seja um gato, uma planta, uma formiga… faça o que estiver o seu alcance. sabe aqueles vídeos lindos que você vê, se emociona e compartilha no facebook falando de gentileza? então, menina(o), coloca um pouco em prática, vai te fazer bem, vai por mim!! e eu? eu serei SEMPRE pelos animais. sempre…

dia 1 – nossa, foi difícil. ele tinha um cheirinho tão péssimo que improvisei um acampamento na frente de casa, com direito a bilhete e tudo pra ninguém expulsar ele, porque iria levá-lo ao vet.

 

Prince01

dia 2 – no vet. e acreditem: BEM melhor!!!

Prince02

já em casa: comendo, tomando banho, pedindo carinho… enfim, vivendo 🙂

Prince03

bancando o carente e o poser com a mamain nos apps mudernos

Prince04

hoje, recém saído da sala de cirurgia e já sem parte da patinha 😦

Prince05

no aconchego da cama da mamain – papai, JURO que nem foram 2 minutos. logo saí serelepe pela casa

Prince06

e como bem escreveu a amiga que me presentou com essa coisa linda, aqui é sim um lar repleto de amor e carinho. e que sempre seja ❤

IMG_5920

fui, bandamel!

Anúncios

6 thoughts on “meu milagre de natal

  1. Oh Mariana, você me deixou emocionada com o texto e muito orgulhosa de ser tua prima. Ser uma socorrista é um dever de todo cidadão do bem, mas ser protetora. dos animais, são pra poucos.Que ORGULHO!!!!! Te amo do fundo do meu coração.
    Feliz Natal pra vc e sua turminha linda.
    Bjos

  2. Oh marida, sei bem como é esse sentimento, sou uma apaixonada por gatinhos, e de rua principalmente. Já adotei 2.
    Mas fico muito feliz em saber q ele foi bater na porta certa. Estou na torcida pela melhora dele.
    Bjosssss

    • mas do que adotar, precisamos cuidar. é isso que as pessoas não entendem. pra gente, que ama de paixão, quer cuidar e ficar com eles. mas todo mundo pode ajudar, cuidar e então batalhar por um lar, sem precisar, necessariamente ficar. aí muitas vezes preferem nem ajudar =(
      é triste isso.

  3. Ah, que orgulho de ser sua xará 🙂
    Sou destas também! Aliás, minha família toda. Durante a infância, meu irmão catava cachorro de rua e levava lá pra casa da minha mãe. Ela precisava dar banho (sim! Por mais sarnentos que fossem) e comida, e ainda tinha que deixar o bichinho passar a noite em casa, mesmo que na varanda.
    Sua atitude, mesmo que você diga que não pretendia isso, é a de ser parabenizada sim! Se cada um fizesse a sua parte, por menor que fosse, mudaríamos o mundo.
    Um beijo e muitas felicidades pra você e pro Príncipe!

    • Oi Má! parabéns para nós, então, protetoras e salvadoras de bichinhos de rua 🙂 ele está cada dia melhor, nem acredito.
      Outro beijo, aliás, 2: um meu e outro do principe!!

Deixe aqui o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s